Surge uma nova promessa para redução de roubos e diminuição no seguro.

Está oficialmente suspensa a decisão do governo de instalar chips em automóveis novos. Esse chip serviria como rastreador e bloqueador no caso de roubo, porém, as coisas não são tão simples assim, desde que a proposta foi feita, vem causando muitas polêmicas entre os compradores de carros.

O projeto já tinha sido barrado pela justiça e agora foi abandonado também pelo governo. Uma das questões mais decorrentes sobre esse meio, é que não havia garantias de que seria ativado com o consenso do proprietário, o que seria de certa forma, invasão de privacidade.

Um segundo dispositivo está sendo a opção atual, sem o uso de GPS como no rastreador, o chip do SINIAV (Sistema de Identificação Automática de Veículos) vai identificar veículos velhos e novos por antenas repetidoras que serão espalhadas pelo país.

Com essa implantação, que entrará em vigor a partir de 1 de janeiro de 2016, espera-se uma redução nos roubos e furtos e ainda promete reduções no seguro, já que haverá garantia de monitoramento.



Voltar