A empresa Takata, produtora de airbags, terá que pagar uma multa de US$ 50 milhões (certa de R$ 266 milhões), de acordo com a NHTSA, agência federal de segurança viária dos Estados Unidos.

Essa penalidade foi aplicada depois da fabricação de airbags defeituosos, que causaram a morte de ao menos 8 pessoas e deixou mais de 100 ocupantes, que possuíam o dispositivo de segurança, feridos.

Se a fornecedora não pagar a multa dentro do prazo, a mesma pode chegar ao valor de US$ 200 milhões (cerca de R$ 760 milhões).

Essa penalidade se deu porque a Takata não informou aos clientes e à autoridade sobre os defeitos do equipamento, essencial para a segurança dos passageiros que estão dentro desses veículos.

Estima-se que o defeito tenha afetado mais de 19 milhões de veículos ao redor do mundo, inclusive no Brasil. Por isso, a NHTSA determinou que 12 fabricantes equipados com os airbags defeituosos acelerem a convocação de recalls, para que o equipamento não venha a prejudicar mais centenas de pessoas, como já ocorrido.



Voltar