A prefeitura do Rio, no primeiro semestre de 2016, vai lançar uma licitação para um sistema de 100 carros elétricos compartilhados.

Essa operação de serviço será feita pela iniciativa privada e os carros ficarão localizados em 25 estações, no Centro e na Zona Sul, e de acordo com a Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas, é provável que os carros já estejam em operação para os Jogos Olímpicos, que acontecerão em agosto do ano que vem.

Para usar esse serviço será necessário um aplicativo, que a cada 30 minutos de uso cobrará uma tarifa no cartão de crédito cadastrado no sistema. A estimativa de preço ficará entre R$ 18 e R$ 23, a cada 30 minutos de uso, e varia de acordo com o plano feito, pode ser anual, mensal, semanal ou diário. E os automóveis serão recarregados nas próprias estações, facilitando para o usuário.

“O custo benefício é muito bom. Não é preciso posto de combustível para abastecer” afirma Ricardo Guggisberg, presidente-executivo da Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE).

A associação ainda afirma que somente 95 veículos utiliza energia elétrica no Brasil, o que não é um número muito bom considerando os benefícios.



Voltar