Carros fraudados continuarão sem reparos até 2017, de acordo com a Volkswagen.

Michael Horn, Presidente do Grupo Volkswagen nos Estados Unidos, afirmou, em resposta que à congressistas da Câmara dos Representantes dos EUA, que a maioria dos veículos fraudados para ocultar emissão de poluentes não serão consertados até 2017.

Três geração de motores diesel foram alterados pelo software ilegal da montadora, e, de acordo com Horn, só a terceira geração, que corresponde aos motores de modelos 2015 e 2016, serão reparados de forma simples, apenas alterando o software.

Para os motores da primeira e segunda geração, que são a maioria dos 500 mil veículos afetados nos EUA, o presidente afirma que “levará mais de um ano, definitivamente”.

Por causa da emissão de gases poluente, a VW irá tratar de com a Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos Estados Unidos sobre o reparo dos motores da primeira geração.



Voltar